logo

A Trégua

  • Autor
  • Coleção
  • ISBN 9789896232092
  • PVP 16.59 € (IVA incluído)
  • preço livre
  • 1ª Edição setembro 2015
  • Edição atual 2
  • Páginas 164
  • Dimensões 150 X 225 mm
  • Disponibilidade
    Disponível
  • Comprar

Na Montevideu cinzenta e conservadora dos anos 50 do século xx, Martín Santomé, viúvo e pai de três filhos já adultos, regista no seu diário os poucos meses que o separam da reforma, triste corolário de uma vida composta por rotinas diárias e resignação. A monotonia dos seus dias será, porém, bruscamente interrompida quando a jovem e tímida Laura Avellaneda vem trabalhar para o seu escritório. Apesar da diferença de idades que os separam, o encontro entre Santomé e Laura derivará numa relação séria e apaixonada, que confrontará Santomé com o resultado de sentimentos que pensava já arredados da sua vida.

Um romance que nos fala com sensibilidade e realismo do amor, do medo, da solidão, da felicidade e da morte. Adaptada ao cinema, ao teatro, à televisão e à rádio, A Trégua é uma das obras mais importantes da literatura sul-americana, com mais de 100 edições e 20 traduções.

Mario Benedetti (1920-2009), escritor uruguaio, é um dos principais autores da literatura sul-americana do século xx, detentor de uma extensa obra composta por mais de meia centena de títulos de poesia, romance, ensaio e textos teatrais. 
Intelectual participante activo nos problemas do seu país, colabora e exerce vários cargos no jornalismo literário. É nomeado, em 1971, director do Departamento de Literatura da Universidade de Montevideo, porém, o golpe militar de 1973 e as suas convicções políticas numa América Latina em plena convulsão obrigam-no a sucessivos exílios: primeiro na Argentina, posteriormente no Peru, onde é detido e deportado, sucessivamente para Cuba, finalmente para Espanha. 
A publicação, em 1960, do romance A Trégua granjeia-lhe enorme sucesso: o livro totaliza mais de 100 edições e é traduzido em 20 línguas, com adaptações ao teatro, à rádio e ao cinema. De Mario Benedetti, destacam-se, igualmente, de 1965, o romance Obrigada pelo Lume e, de 1992, A Borra do Café.

Livros publicados


A Borra do Café

    Benedetti, neste seu brilhante e aclamado romance, com humor e ironia, percorre os lugares e episódios marcantes da infância e juventude do protagonista Claudio.

    Obrigada pelo Lume

      Um dos romances mais marcantes da literatura sul-americana.