• Autor Marcel Schwob
  • Ilustrador
  • Coleção Ficção Traduzida
  • ISBN 9789896232672
  • PVP € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de junho de 2020
  • 1ª Edição janeiro de 2019
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 264
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 150x225 mm
  • Idade

À venda a 21 de janeiro

Estreia literária de Marcel Schwob, marcada por um estilo novo de fantástico, influência maior para o surrealismo vindouro de André Breton ou o imaginário de Jorge Luís Borges, Coração Duplo ocupa um lugar de destaque na Literatura francesa e universal.

Ao longo das suas páginas, sob o signo do «terror e piedade», desfilam cenários de banquetes faustosos na antiga Roma, ambientes góticos da Paris medieval ou relatos apocalípticos de sociedades futuras, onde o absurdo e o sobrenatural se encontram com o humor negro, e o medo espreita na fantasia do sonho.

Marcel Schwob (1867—1905) foi, em finais do século XIX, uma das mais importantes figuras da vida cultural parisiense. Antes de se tornar escritor, foi jornalista, cronista e um estudioso do argot medieval. Dedicou-se à crítica e teoria literária e traduziu e divulgou em França Stevenson, Meredith, Defoe e De Quincey.

Um livro de contos, Coração Duplo marca a estreia literária de Schwob, bastante elogiada pela crítica e pelos pares. Anteriormente publicados em Portugal, encontramos O Rei da Máscara de Ouro e Outras Novelas Fantásticas, O Livro de Monelle, A Cruzada das Crianças e Vidas Imaginárias. Aos trinta anos, já muito doente, refugia-se em Samoa, como Stevenson, e morre pouco tempo depois.