• Autor Magda Szabó
  • Ilustrador
  • Coleção Ficção Traduzida
  • ISBN 9789896232412
  • PVP 17,69 € (IVA incluído)
  • preço livre
  • 1ª Edição setembro 2017
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 240
  • Apresentação
  • Dimensões 150 X 225 mm
  • Idade

Romance escrito em tom confessional e vagamente autobiográfico, A Porta narra a estreita relação que se estabelece entre duas mulheres na Hungria dos anos do pós-guerra: Magda, uma jovem escritora, e a sua empregada, Emerence, uma camponesa analfabeta.

Magda, até então impedida de publicar, é politicamente reabilitada pelo regime, e torna-se escritora a tempo inteiro, alcançando, aos poucos, o merecido sucesso e reconhecimento social. Ao mudar-se para um apartamento maior, emprega Emerence para a ajudar com as lides domésticas. Esta é uma figura enigmática, respeitada e quase temida pela vizinhança, sobre a qual exerce uma autoridade natural, embora ninguém conheça verdadeiramente o seu passado ou vida privada. A porta de sua casa está sempre fechada.

A inesperada e dramática doença do marido de Magda reforçará a ligação e intimidade entre as duas mulheres, as quais, não obstante as enormes diferenças que as separam, estabelecem uma insólita relação de dependência e confiança mútua, que fará Emerence abrir a porta de sua casa a Magda, revelando-lhe os segredos de um passado traumático, ao mesmo tempo que precipita um final trágico na sua relação.

Nova tradução, feita diretamente do húngaro pelo reconhecido escritor e ensaísta Ernesto Rodrigues.

Magda Szabó (1917 – 2007), escritora húngara e uma das vozes mais importantes da Literatura europeia do século XX, nasceu em Debrecen, no seio de uma família protestante. Estuda Latim e Húngaro na Universidade da sua cidade natal e trabalha como professora durante o período de ocupação alemã e soviética do país.

Publica dois livros de poesia e é galardoada com o Prémio Baumgartner, em 1949. Será, porém, logo a seguir, declarada «inimiga do Estado» por não se conformar com o estilo do Realismo Social imposto pelo regime e impedida de publicar durante dez anos. Retomará a carreira literária em 1958, com o romance Freskó (Fresco), e alcança finalmente a merecida projeção internacional com a publicação do romance A Porta (1987). A obra de Magda Szabó está traduzida em mais de 30 línguas e foi distinguida com inúmeros prémios internacionais.





Outros livros do mesmo autor

Rua Katalin

Magda Szabó

Um romance brilhante e inesquecível.