Marcel Schwob

Marcel Schwob (1867—1905) foi, em finais do século XIX, uma das mais importantes figuras da vida cultural parisiense. Antes de se tornar escritor, foi jornalista, cronista e um estudioso do argot medieval. Dedicou-se à crítica e teoria literária e traduziu e divulgou em França Stevenson, Meredith, Defoe e De Quincey.

Um livro de contos, Coração Duplo marca a estreia literária de Schwob, bastante elogiada pela crítica e pelos pares. Anteriormente publicados em Portugal, encontramos O Rei da Máscara de Ouro e Outras Novelas Fantásticas, O Livro de Monelle, A Cruzada das Crianças e Vidas Imaginárias. Aos trinta anos, já muito doente, refugia-se em Samoa, como Stevenson, e morre pouco tempo depois.